Palmeiras, o primeiro campeão de 2020

Apesar da zoeira da torcida adversária. Apesar da própria zoeira X soberba da torcida do Palmeiras. O Verdão é o primeiro campeão do ano de 2020.

A Florida Cup tornou-se uma espécie de pré temporada de luxo para alguns clubes do Brasil. Em sua primeira participação no evento, o Verdão levou para os EUA um time ainda em construção. Com os garotos promovidos da base, Felipe Melo como zagueiro, Lucas Lima e Veiga como meias de criação e um técnico que veio cobrir a ausência de um estrangeiro tão cobiçado e solicitado pela torcida.

Confesso que sou um destes torcedores que gostaria de ver um gringo no poderoso Verdão. No entanto, torço para que o Luxa repita o brilhante trabalho de outrora.

Nos dois jogos da Flórida Cup, contra o Cali (o jogo mais difícil) e contra o New York City, o Palmeiras mostrou os mesmos defeitos do ano passado. Quais? Domínio em determinados momentos do jogo, mas sem objetividade. Finalizações sem direção em alguns momentos. Zagueiros que batem cabeça.

Mas uma coisa melhorou. O condicionamento físico.

Quem assistiu aos jogos do Verdão no ano passado, via um time cansado quando o cronômetro marcava 25 minutos do segundo tempo. Neste dois últimos jogos, vimos um time mais leve nos minutos finais. Talvez a entrada da garotada do Verdão, tenha proporcionado um pouco disso. Mas acredito que no planejamento para 2020, viram que este lado era importante manter o time em alto nível.

O elenco do Verdão é bom, e só. Precisa, como disse o seu presidente, contratações pontuais para entrar de vez em uma disputa por títulos. Com o futebol que vimos na Flórida Cup, um quinto lugar no Brasileiro é o topo.

Confiar apenas que promover garotos da base, manter alguns ídolos será benéfico para o clube e que agradará a torcida é um erro gritante. Serão três competições. Precisa de um time forte.

Precisa contratar. E as contratações não devem ser de jogadores medianos como foi realizada em 2019. Precisa ser de alto nível. Se assim não for, repito, um quinto lugar no Brasileirão é o topo. Não contarei com Libertadores e nem com a Copa do Brasil.

Por fim, sucesso ao Luxa. Juízo ao Felipe Melo. Competência ao Galiotti. Permanência da tia Leila.

Um abraço.

Comentários do Facebook

Benigno Nascimento

Paraibano arretado, casado com Kelly Nascimento, pai da princesa Layse e do herói Mosias. Torcedor do Palmeiras e do Belo da Paraíba. Jogador de Play2 e que só joga a Master Liga com os piores times. Gosto de escrever sobre o futebol pois sou apaixonado por este este esporte

Deixe uma resposta

Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram