Os números não metem jamais.

Há algumas semanas, ao falar do jogo entre Vasco e Palmeiras, escrevi em um parágrafo sobre as dificuldades do Palmeiras em relação aos atacantes fazerem gols no brasileirão em comparação aos meias e os defensores marcarem seus gols.

Pois bem, gostaria de relatar estes números.

Fiz um breve levantamento dos gols do Verdão no campeonato brasileiro. Nas minhas contas, foram 54 gols marcados no campeonato. Desses 54 gols, 31 deles foram marcados pelos meias, zagueiros e laterais e 23 pelos atacantes.

Bruno Henrique – 9 gols
Dudu – 6 gols
Luiz Adriano – 6 gols
Deyverson – 5 gols
Scarpa – 4 gols
Willian – 4 gols
Felipe Melo – 3 gols
Rafael Veiga – 3 gols
Gómez – 3 gols
Zé Rafael – 3 gols
Marcos Rocha – 3 gols
Borja – 2 gols
Lucas Lima – 1 gol
Thiago Santos – 1 gol
Hyoran – 1 gol

Quando olhamos os números e nos concentramos apenas no ataque e meio campo, teremos dois gols de diferença. 25 gols atribuídos aos meias e 23 ao ataque alviverde.

Poderemos ter duas conclusões. A primeira seria que o time do Palmeiras do meio pra frente é ofensivo até o ponto dos meias serem tão perigosos quanto o ataque e, segundo, que o ataque não tem o mesmo poder de ofensivo dos meias.

Para mim, o Palmeiras precisa repensar as contratações de seus atacantes. Em um time que se tem dinheiro para gastar, não pode manter como atacantes Deyverson, Borja, Artur Cabral que praticamente não jogou este ano ou Henrique Dourado. São contratações apenas para compor o elenco. Se for para compor, promove os garotos da base.

Em 2020 precisa pensar em atacantes que façam gols, meias que também façam gols, mas que possam deixar os atacantes em condições de marcar gols. Dos três artilheiro do Palmeiras na temporada 2019, dois deles são meio campista, Scarpa com 13 gols e Bruno Henrique com 9 gols. Dudu é o atacante com mais gols, 10 no total.

Esperar que o Staff palmeirense possa vir com uma visão melhor no ano que vem.

Um abraço,
Benigno Nascimento 

Comentários do Facebook

Benigno Nascimento

Paraibano arretado, casado com Kelly Nascimento, pai da princesa Layse e do herói Mosias. Torcedor do Palmeiras e do Belo da Paraíba. Jogador de Play2 e que só joga a Master Liga com os piores times. Gosto de escrever sobre o futebol pois sou apaixonado por este este esporte

Deixe uma resposta

Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram