Outro patamar

Em entrevista pós jogo Flamengo x Vasco, Bruno Henrique afirma que o Flamengo está em “outro patamar”. Apesar de essa declaração ter irritado muito aos arco-íris, essa é uma verdade irrefutável que nós rubro-negros temos que compreender, aceitar e viver em nosso dia a dia.

Os números comprovam que o Flamengo este ano bateu todos os recordes (positivos) possíveis. Só não estamos em melhor condição pelo primeiro semestre apático devido ao lastro de mediocridade chamado Abel.

Mulambos entendam isso, nós estamos em outro patamar e não devemos nos levar na conversa da segunda maior torcida do Brasil (o resto) que tenta nos arrastar para o umbral de inferioridade que hoje habitam. Eles tentarão nos medir pelo nosso passado, que é bem verdade, é modesto quando comparado com aqueles times que um dia tiveram passado, mas hoje são só uma camisa sem alma em campo.

Acostumem-se a serem zoados por adversários que heroicamente conseguem empates. Aceitem seu novo patamar de superioridade e revejam seus conceitos de rivalidade, não podemos seguir considerando Vasco, Fluminense e Botafogo como rivais pois isso nos arrasta à inferioridade que não cabe ao rubro-negro. Tenho todo o respeito a estes clubes, mas é responsabilidade de suas torcidas tentarem manter suas grandezas, assim como hoje os torcedores de Bangu-RJ, America-MG e Portuguesa-SP tentam manter seus clubes ainda de pé. Nós devemos nos preocupar com o Flamengo e avançar sem olhar pra trás. Sei que é difícil, afinal são quase 100 anos de rivalidade, mas para o bem do Flamengo isso deve se resumir a museus.

O arco-íris vai dizer que o Flamengo não foi, mas a realidade irrefutável é que o Flamengo É o maior do Brasil.

Vejo muitos de nossos torcedores irritados com o empate contra o Vasco. Amigos tenham compostura! Flamengo já é campeão dessa bagaça, a cabeça de nossos jogadores e comissão técnica está contra o River, que em breve medirá forças contra o Mais Querido e, talvez, seja o único clube sul americano que mereça a chancela de rival.

Flamengo no próximo Domingo 17 enfrenta o Grêmio… e? E nada! Vou ser repetitivo, poupa o time e coloca o time de sósias para jogar em Porto Alegre.

Saudações Rubro-Negras,
Francisco Neto
Twitter: @xiconeto

Comentários do Facebook

Francisco Neto

Sou daqueles rubro-negros de berço que metade do meu armario é composto por camisas do Flamengo. Flamenguista típico, off-rio, nascido em Manaus em maio de 78, criado em BH educado em Guaratinguetá e formado em Brasilia. Casado com Aline desde 2003, outra rubro-negra que segundo conta seu pai “gol do Zico” foram suas primeiras palavras. Desde 2015 fui adotado por Bono, um Jack Russell que fica boladaço quando tem jogo do Flamengo. Adoro viajar e respiro futebol. Agradeço a Zico por fazer parte do PDA desde 2019 e poder compartilhar minha visão do futebol de uma forma descontraída.

Deixe uma resposta

Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram