Torcer ou não Torcer

Gostaria de levantar um questionamento: “Você torceria para um rival que joga contra um adversário direto pelo título (ou vaga na libertadores ou fuga de rebaixamento)???”

As rodadas 30 e 31 estão sendo de verdadeiros dilemas para Palmeirenses e Flamenguistas.

Torcer ou não torcer para nossos rivais???

Na rodada 30 o Flamengo enfrentou o Corinthians e matematicamente era fundamental para o Palmeiras que o Flamengo perdesse pontos. Isso faria a diferença cair para 5 pontos. Se contar que Palmeiras e Flamengo ainda se enfrentam, virtualmente uma vitória do Corinthians reduziria a diferença para apenas 2 pontos. O problema é que a vida… ah a vida… a vida não são pôneis coloridos defecando pétalas de rosa, a vida é o Carille isolado no clube com um time todo desorganizado que não ganhava a 7 jogos. Aí meu amigo… não basta torcer pelo maior rival, tem que torcer pro jacaré vencer a luta contra o Tarzan.

Com os Flamenguistas não é diferente na 31ª rodada. É primordial que o Vasco arranque pontos do Palmeiras para podermos viajar pra Lima já relaxados com o brasileirão garantido. Uma vitória do Vasco nos garantirá, no pior dos casos, 8 pontos de diferença (faltando 21 a serem disputados em 7 rodadas). Mas convenhamos meus amigos… a vida é muito cruel. O abismo técnico entre cruz-maltinos e palestrinos é monstruoso. Faz 4 anos que o Vasco não ganha do Palmeiras!

Torcer para o Vasco que tomou de 3 do Grêmio em casa, é brabo!

Deixo aqui minha solidariedade aos meus eternos vices. Torcer pro Vasco por 90 minutos é doído… Imagine a dor de ser Vascaíno o tempo todo, que Zico me livre e guarde!

Por essas e outras eu odeio pontos corridos. Mas siga la pelota!!! Casaca, Casaca, Casaca!

Saudações Cruz Maltinas!

Chico Neto

Comentários do Facebook

Francisco Neto

Sou daqueles rubro-negros de berço que metade do meu armario é composto por camisas do Flamengo. Flamenguista típico, off-rio, nascido em Manaus em maio de 78, criado em BH educado em Guaratinguetá e formado em Brasilia. Casado com Aline desde 2003, outra rubro-negra que segundo conta seu pai “gol do Zico” foram suas primeiras palavras. Desde 2015 fui adotado por Bono, um Jack Russell que fica boladaço quando tem jogo do Flamengo. Adoro viajar e respiro futebol. Agradeço a Zico por fazer parte do PDA desde 2019 e poder compartilhar minha visão do futebol de uma forma descontraída.

Deixe uma resposta

Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram