Top 3: Maiores goleiros da história do Corinthians!

Nesta última semana que marcou a classificação, de certa forma até que improvável, do Corinthians para a próxima fase da Copa Sul-americana, muito se ouviu falar sobre a atuação do goleiro Cássio que foi destaque na partida, pegando dois pênaltis e garantindo o alvinegro na segunda fase da competição. Foi o que bastou para vários veículos de imprensa colocar o camisa 12 como o `Maior Goleiro da História` do Corinthians.

Muitos crêem que de fato que Cássio é o maior goleiro da história do Corinthians no quesito títulos, porém outros dizem que ele não é o melhor e nem o mais identificado com o clube paulista.

Eu como corinthiano, elenco os 3 maiores goleiros que eu vi jogar com a camisa do Corinthians:

3. Ronaldo Giovanelli.

Para muitos, o goleiro com maior identificação com o Corinthians. Vindo da base, Ronaldo fez sua estréia no Corinthians em um grande teste de fogo, num Majestoso em 1988. Teve personalidade suficiente para substituir o goleiro titular Carlos, que na época era goleiro de seleção, fez defesas incríveis e ainda pegou um pênalti do ídolo Dario Pereyra.

Foi a estréia dos sonhos de um jovem que de cara conquistou a torcida alvinegra e vestiria a camisa corinthiana por mais 10 anos. Em sua história ao longo de 602 jogos, Ronaldo foi um dos jogadores mais importantes da campanha vitoriosa do primeiro campeonato brasileiro conquistado em 1990. Além disso, foi tricampeão Paulista (88, 95 e 97) e campeão da Copa do Brasil em 1995.

2. Nelson de Jesus da Silva, o Dida.

Para a grande maioria, indiscutivelmente o melhor que já vestiu a camisa do Corinthians, no quesito técnica. Dida foi revelado pelo Vitória-BA, mas ganhou destaque no Cruzeiro em 1997, quando foi campeão da Libertadores, e no ano seguinte, vice-campeão brasileiro contra o mesmo Corinthians que anos mais tarde se tornaria ídolo.

Sua grande estatura e frieza embaixo das traves, chamou a atenção do Corinthians que o contratou em 1999. Rapidamente, caiu nas graças da torcida com defesas magistrais, se destacando como grande “pegador” de pênaltis.

Entrou pra história ao ser o maior responsável por levar o Corinthians à final do campeonato brasileiro de 1999, quando defendeu dois pênaltis do ídolo são-paulino Raí na mesma partida, sendo a segunda cobrança nos instantes finais da partida.

Dida ficou marcado em uma época áurea corinthiana, em que defendia a meta de um verdadeiro esquadrão alvinegro. Gamarra, Vampeta, Ríncon, Ricardinho e Marcelinho eram apenas alguns dos nomes que jogaram ao lado desse monstro.

Além de ter sido campeão brasileiro (99), foi campeão mundial (2000), campeão do torneiro Rio-São Paulo (2002) e campeão da Copa do Brasil (2002). Foi contratado pelo Milan-ITA em 2003 e se tornou ídolo rossonero por mais 8 anos, além de ter sido goleiro da seleção brasileira por vários anos.

1. Cássio

Para mim, o maior goleiro da história do Corinthians. Pode não ter a identificação de Ronaldo, pode não ter a técnica de Dida, mas com certeza é o maior responsável pelos títulos mais importantes da história recente corinthiana. Goleiro alvinegro desde 2012, Cássio chegou para ser reserva de Júlio César, que à época já vinha sendo contestado pela torcida apesar de ter sido o arqueiro da campanha do penta-campeonato Brasileiro. Assumiu a titularidade após a desclassificação corinthiana no Paulistão daquele ano, e tendo pela frente nada mais nada menos um jogo pelas oitavas de final da copa Libertadores da América, o grande sonho da torcida. Fechou o gol contra o Emelec-EQU, e iniciou ali sua incrível história com a camisa 12.

Nas quartas de final, protagonizou um dos lances mais espetaculares da história com uma defesa cara a cara frente à Diego Souza, na época jogador do Vasco. Sofrer aquele gol representaria mais um trauma na história corinthiana no campeonato continental, mas o gigante Cássio com toda sua frieza, conseguiu desviar a bola pra fora.

Essa defesa foi crucial para que o Corinthians saísse vencedor desse confronto, e ganhasse moral para encarar Santos e Boca Jrs nas fases seguintes e conquistar o primeiro título da Copa Libertadores alvinegra.

E o que falar da final do Mundial contra o Chelsea em 2012? Pra mim uma das atuações mais inacreditáveis e espetaculares de um goleiro. Pegou até pensamento, foi bola à queima-roupa, defesa de mão trocada, cara a cara com atacante. Que dia desse gigante!

Se não bastasse ser responsável por dois dos maiores títulos da história corinthiana, Cássio é uma máquina de ganhar títulos além de peça fundamental e pilar do sistema defensivo, marca registrada das últimas conquistas corinthianas.

É um líder dentro do elenco e um jogador que cresce em decisões. Foi tricampeão Paulista (2013, 17 e 18), bicampeão Brasileiro (2015 e 17), campeão da Libertadores (2012), campeão da Recopa Sul-americana (2013), campeão Mundial (2012).

E a história desse monstro não pára por aí. Cássio chegou à marca de 395 jogos com a camisa do Corinthians, e se tornou o segundo goleiro com maior número de jogos da história. Recentemente renovou o contrato por mais 3 temporadas, portanto é difícil pensar que o goleiro não ultrapassará a marca de 602 jogos de Ronaldo Giovanelli.

E aí, pra você quem é o maior goleiro da história do Corinthians?

André Marcelino

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

Follow by Email
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram