CFA Cotia: resultados dentro e fora de campo?

Há pouco mais de 1 semana, o São Paulo Futebol Clube sagrou-se tetracampeão na Copa São Paulo de Futebol Júnior. 

Após mais uma vitória no cenário da base nacional, esse foi o 69º – sexagésimo nono – título da “Era Cotia”:

 

Image result for copa sao paulo 2019 campeao

 

Para se ter uma ideia da hegemonia nacional da base são paulina, apenas em 2018, os “Meninos de Cotia” conquistaram 10 taças. Os títulos conquistados pela base do tricolor envolve garotos dos 11 anos de idade até os 23 anos.

O que deveria ser motivo de orgulho para a torcida são paulina, há tempos vem se tornando motivo de preocupação. O São Paulo é um time que sempre se destacou por conta da venda de jogadores porém havia um balanço entre os resultados dentro e fora do campo, o que parece não ser o caso de Cotia.

O site oficial do clube destaca Cotia como um oásis na base nacional:

Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel – Inaugurado pelo então presidente Marcelo Portugal Gouvêa em 16 de julho de 2005 – ano de ouro do São Paulo FC neste século – o Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel é mais uma iniciativa pioneira do Tricolor em sua constante busca pela excelência. Erguido em um amplo terreno de 220 mil metros quadrados, o centro é referência internacional no trabalho de formação de atletas de alto rendimento.

Localizado em Cotia, a cerca de 30 quilômetros da capital paulista, o CFA conta com invejável estrutura esportiva, educacional e administrativa. As modernas instalações aproveitam a natureza e geografia do terreno, criando um ambiente altamente funcional e de extremo conforto e tranquilidade para os jovens que sonham em seguir carreira no esporte.

No CFA treinam as categorias infantil, juvenil e júnior do Tricolor. Todos os atletas da base são-paulina recebem acompanhamento não apenas esportivo mas também pedagógico, médico e odontológico. Além disso, o São Paulo FC mantém convênios com escolas da região, garantindo o acesso dos jovens à educação e acompanhando o desempenho escolar de cada atleta, que tem à sua disposição atendimento individualizado e aulas de reforço.

Em menos de uma década de existência, o Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel já revelou, entre outros, nomes como Breno, Hernanes, Jean, Lucas, David Neres, dentre outros. Acima de tudo, porém, o trabalho lá realizado pelo São Paulo FC contribui com a sociedade, formando com dignidade jovens cidadãos brasileiros.

Mas a pergunta que fica é: será que a base são paulina é tudo isso mesmo?

A resposta conta com um SIM e um NÃO ao mesmo tempo!

O SIM…

Breno, Hernanes, Lucas Moura, Wellington, Rodrigo Caio, Oscar, Ademílson, Casemiro, João Schmidt, Junior Tavares, Luis Araujo, David Neres, Araruna, Militão, Helinho e etc. A lista poderia incluir muito outros nomes de qualidade que ganharam estrelato após deixar o Tricolor.

Casos como o de Casemirotitular absoluto no Real Madrid e na seleção Brasileira, David Neresrevelação do campeonato Holandês e na mira de grandes clubes Europeus e mais recentemente Éder Militãoque está praticamente fechado com o Real Madrid, podendo se tornar o defensor mais caro da história merengue, provam que o trabalho de busca e formação dos atletas é bem feito e que os talentos existem aos montes Brasil afora.

O NÃO…

O CFA Cotia tem apelido de “fábrica de craques”  e o São Paulo adotou  a hashtag  #MadeInCotia.

Infelizmente isso parece fazer sentido pois existe uma linha de produção de produtos para venda, e não para o uso! Como disse recentemente o são paulino Julio Prieto:

Cotia tá virando a China do futebol, produz, produz, produz, pros outros usarem…”

Dentre os nomes da era Cotia, Lucas Moura foi o que mais obteve resultados dentro e fora de campo:

Ele sagrou-se campeão da Copa Sul-americana em 2012, ultimo titulo da equipe profissional, e foi vendido por cerca de € 43 milhões (R$ 108,34 milhões à época) para o PSG em agosto de 2012. Menção honrosa para os casos de Breno e Hernanes, que também tiveram um excelente aproveitamento no lado financeiro e esportivo.

Porém o fato é: infelizmente a diretoria não segura ninguém, e acabamos de ver isso com os casos do atacante Gabriel Novaes  e do zagueiro Tuta: que ganharam a Copinha e nem integraram o elenco profissional em 2019 e já foram negociados. Do time campeão da Copinha apenas Antony, de imediato, vai treinar com o elenco profissional.

O globoesporte.com fez uma lista da situação atual do elenco campeão da Copinha que pode ser vista aqui.

Ainda há esperança?

A esperança é que o padrão de jogo bem-sucedido na base seja implantado no profissional, facilitando a adaptação de quem for promovido daqui para frente e criando uma identidade mais clara para o São Paulo. O discurso é bonito, de vencer e convencer, mas será preciso também um ponto de virada.

Dar mais respaldo e tempo às ideias de Jardine é o primeiro e mais complexo passo. Outra necessidade urgente é permitir que os frutos do CFA provoquem rendimentos esportivos e financeiros na mesma proporção. A torcida são paulina sente falta de ver seus ídolos criados em casa por mais tempo, trazendo retorno também com os tão sonhados Títulos e não apenas com Euros.

Um abraço,

Fernando Michelutti.

Comentários do Facebook

Fernando Michelutti

São Paulino desde 30 de maio de 1982 - O São Paulo Futebol Clube foi, e continua sendo, sua primeira paixão na vida. É fanático por futebol e se deixar assiste até a 6° divisão do campeonato inglês naquele sábado chuvoso com direito a mesa redonda e replay dos gols. Tem como hobby colecionar camisas de clubes nacionais e internacionais, além de visitar estádios e sedes de clubes sempre que esta viajando ao redor do globo. É casado com a Santa Raquel - que nunca foi enganada sobre seu primeiro amor. Também é pai da Duda, do Dani e do Pedro - uma nova geração de são paulinos que vem forte rumo ao Hepta. Agora, junto com grandes amigos, também é blogueiro aqui no papo de arquibancada!

Deixe uma resposta