El Loco Bielsa, a caminho da Premier League

Marcelo Alberto Bielsa. Argentino. 63 anos. Treinador de futebol.

(fonte: dailystar.co.uk)

Se você quiser, pode adicionar mais características ao personagem deste texto. El loco. Muito.

Inegável sua influência sobre outros treinadores de futebol. “Não importa quantos títulos ele tem em sua carreira. Somos julgados pelo sucesso que temos, quantos títulos ganhamos, mas isso é muito menos impactante do que a influência que ele (Bielsa) tem no futebol e em seus jogadores. É por isso que, para mim, ele é o melhor treinador do mundo” – Pep Guardiola.

Palavras ditas por Guardiola, multi-campeão por onde passou. Você pode discordar. Às vezes eu discordo. Penso que um treinador, para ser considerado bom, precisa coroar o trabalho com títulos. Guardadas as proporções, consideremos rapidamente os trabalhos passados do Fernando Diniz, agora no Fluminense. Seus times tocam a bola de pé em pé, são inimigos do chutão e jogam o chamado jogo bonito. Sem jogadores qualificados, decisivos, fica difícil coroar com títulos seu trabalho. E Diniz? É bom treinador? Pense aí!

Voltando ao Bielsa. O que há de interessante nesse ser que pede demissão antes mesmo de assumir o time de futebol com o qual tinha acabado de assinar contrato? Pergunte aos dirigentes da Lazio. No Lille, teve seu contrato “suspenso”. Onde já se viu isso? Só com El Loco Bielsa mesmo…

Mas eu digo o que há de interessante nesse treinador campeão olímpico com a Argentina em 2004 que, em 92, disputava a final da Libertadores contra o São Paulo de Telê Santana. Seu time na época, o Newell’s Old Boys, time pequeno da Argentina, tinha Pochettino na zaga (ele mesmo, atual treinador do Tottenham) e Berizzo no meio, para citar só 2 que viraram treinadores. Feito importante para esse time, vice campeão da Libertadores de 92, ganhando um jogo de 1 a 0, perdendo outro por 1 a 0, e perdendo nos pênaltis por 3 a 2.

Bielsa, hoje, é o atual treinador do Leeds FC. O Leeds não disputa a Premier League desde 2004. De lá para cá, passeou até pela League 1, a terceira divisão da Inglaterra. Na Championship, a segunda divisão da Inglaterra, o Leeds é o atual líder, a passos largos na caminhada rumo à Premier League. Você pode não conhecer o Leeds. Se você jogou Championship Manager 01/02, o clássico, deve lembrar do Ferdinand na zaga, do Matteo no meio ou do Viduka no ataque.

Atualmente, o Leeds tem 4 pontos de vantagem para o atual segundo colocado, o Sheffield United. Na Championship, os dois primeiros colocados ao final do campeonato são promovidos à Premier League, e o terceiro joga um playoff com o quarto, quinto e sexto colocados. Se o Leeds não subir direto, deve pelo menos jogar o playoff, a não ser que um desastre aconteça.

Se a promoção acontecer com o título, será provavelmente uma das maiores conquistas da carreira do sexagenário treinador. Em Elland Road, ele já é ídolo. As vitórias com gols nos minutos finais, viradas históricas, tem se acumulado. Enquanto isso, o Leeds vai somando pontos e se consolidando na liderança.

(fonte: leeds-live.co.uk)

Quem sabe, ao final, com o título, Bielsa consiga abrir mão de seu intérprete (mesmo entendendo inglês perfeitamente) e levantar a cabeça e olhar na cara dos jornalistas durante as coletivas pós jogo. Afinal, ele terá sido campeão, e sua carreira também terá uma pequena promoção. Ele jamais será esquecido em Elland Road, e suas ideias poderão continuar a iluminar Sampaolis e Guardiolas mundo afora, agora com o título da Championship e a disputa de um dos principais torneios da Europa: a luxuosa Premier League.

É aguardar para ver se o futebol apronta das suas.

Rafael Sugiyama

Comentários do Facebook

Rafael Sugiyama

Palmeirense fanático, analista de sistemas, casado com a mulher mais bonita do mundo, Camila, e pai do Arthur, da Giovanna, da Laura e da Maya, nossa golden. Amante de futebol, irrito muito a esposa com os jogos da série C ou da Copa Verde que gosto de assistir. Gosto de números e escrevo sobre tudo.

Deixe uma resposta