Nem no quase ficou

Em jogo com fortes emoções, o Verdão nem no quase ficou da classificação.

O palmeiras até que tentou. Buscou o gol desde o início do jogo. Mas quem saiu na frente foi o Boca. Daí em diante era fazer três gols e levar a classificação. Ao final do primeiro com o 1 x 0 do Boca, estava longe da classificação.

No segundo tempo, em menos de 20 minutos, Luan empata o jogo, Dudu sofre pênalti, Gómez cobra o pênalti e marca 2 x 1 para o Palmeiras. E daí, o quase começou a ser uma esperança.

Daí, vem ele, Benedetto. Aaaahhh o Benedetto. Por que esse camarada não ficou com infecção intestinal com a maravilhosa comida brasileira?

Sem infecção intestinal, entrou no jogo e aproveitou o vacilo da zaga palmeirense empatando o jogo. Assim, o Palmeiras viu a esperança do “quase” pela realidade da não classificação para a final da Libertadores.

Nos últimos três anos o Palmeiras vem de forma assídua participando da Libertadores. Em 2018 conseguiu chegar as semifinais da competição. Enfrentou um clube de tradição e que durante a janela de transferência se fortaleceu com a contratação de excelentes jogadores e em anda se comparava ao time da fase de grupo. Prova disso foi como a equipe se comportou durante a fase de mata-mata.

O torcedor palmeirense deve ficar feliz com participação do clube na competição. Independente do resultado ontem. Somos um dos quatro melhores clubes da América do Sul. O time é bom.  Lidera o Brasileirão e volta a Libertadores do ano que vem.

Para quem gosta de probabilidade vai uma sequência legal:

2016 eliminado na fase de grupo, mas campeão do brasileiro;

2017 eliminado nas oitavas, mas vice campeão do Brasileiro;

2018 eliminado na semifinal, mas com chances de ser novamente campeão do brasileiro;

2019 (seguindo a probabilidade), chegaremos na final.

Mesmo que a Libertadores seja nossa obsessão (música que a torcida que canta e vibra entoa com maestria), não foi desta vez. Mas o Verdão sai fortalecido e sem desanimar a torcida para as últimas sete rodadas do Brasileiro.

Deca campeonato à vista.

Abraços,
Benigno Nascimento

Comentários do Facebook

Benigno Nascimento

Paraibano arretado, casado com Kelly Nascimento, pai da princesa Layse e do herói Mosias. Torcedor do Palmeiras e do Belo da Paraíba. Jogador de Play2 e que só joga a Master Liga com os piores times. Gosto de escrever sobre o futebol pois sou apaixonado por este este esporte

Deixe uma resposta