“Panela velha é quem faz comida boa”

Uma música que escutava muito em minha casa quando era um moleque, era a música interpretada pelo Sérgio Reis que dizia; “não me interessa se ela é coroa, panela velha é quem faz comida boa”. Minha avó ama muito esta música.

Esta música no domingo voltou à minha mente, mais agora de uma forma bem diferente. Ou não. Enquanto assistia ao jogo entre Fluminense x Atlético-MG, percebi que muitos dos clubes que iniciaram a competição com os treinadores da “nova geração” estão neste momento, com treinadores mais veteranos ou medalhões como costumamos dizer. Foi nesta hora que a música veio na mente, “panela velha é quem faz comida boa”.

Fiz uma relação dos clubes que eu lembro, que neste ano decidiram apostar em treinadores considerados “novos” ou da “nova geração”. Exemplos; Alberto Valentin (Botafogo), Roger Machado (Palmeiras), Maurício Barbieri (Flamengo), Zé Ricardo (Vasco), Enderson Moreira (América-MG), Jair Ventura (Santos), Thiado Larghi (Atlético-MG) e o Loss, este último não iniciou o campeonato pelo Corinthians, mas assumiu logo após a saída do Carile e ficou um bom tempo à frente da equipe do Corinthians.

Alguns deles, não foram tão ruins. Tiveram seu ápice no clube, mas a falta de resultados imediatos, a falta de controle nos vestiários, eliminações em competições importantes e até mesmo propostas de outros clubes, fizeram uma verdadeira mudança no comando das equipes citadas.

Palmeiras, Flamengo, Atlético-MG e Santos recorreram ao uso da “panela velha” ao demitirem seus treinadores “Novos”.

O Verdão trouxe o pentacampeão mundial Felipão após Roger Machado não conseguir dar identidade ao estilo de jogo da equipe, oscilar no Brasileirão e rachas no vestiário. Felipão chega e muda tudo. Hoje já são 15 jogos invictos, semifinalista da Libertadores e líder do Brasileirão.

O Flamengo após as eliminações da Libertadores e da Copa do Brasil, dispensou o Barbieri e trouxe o Dorival Junior. Com Dorival no comando a equipe Rubro Negra não toma gols a quatro rodadas e agora já disputa de vez o título do Brasileiro.

O Santos não agüentou a falta de resultados com o Jair Ventura e o demitiu. O time da Vila Belmiro estava na degola do Brasileiro quando ele saiu. Cuca assumiu a equipe, deu nova vida a um time desmotivado e que hoje tem chances reais de brigar por uma vaga na Libertadores de 2019.

O Atlético Mineiro do pós Copa do Mundo não foi o mesmo. Com a perca de jogadores importantes, Larghi não conseguiu fazer o time jogar, não resistiu e caiu após despencar na tabela. Assumiu em seu lugar o Levir Culpi. Treinador já “panela velha” que tem como missão colocar o Galo mineiro na Libertadores do ano vem.

Coincidência ou não. Vasco, Botafogo e Corinthians que ainda apostam nos treinadores da “nova geração” estão na luta contra o rebaixamento. Vasco a três pontos do Z-4, Botafogo a quatro e Corinthians a cinco pontos.

Enquanto treinava o Botafogo, Valentin recebeu proposta do Egito e decidiu partir. Poucas semanas depois voltou ao Rio para treinar o Vasco. Zé Ricardo que ficou à frente do Vasco alguns meses, hoje treina o Glorioso. E o Corinthians apostou no Jair Ventura. O Corinthians não só sofre com a falta de elenco como também perdeu em casa a decisão da Copa do Brasil contra o Cruzeiro e hoje tem que lutar para não cair.

O que será que não deu certo com os novos treinadores? Um bom pensamento para próximos textos.
Seja a pressão de estar em um grande clube, seja a pressão da torcida ou falta de tato no vestiário, os novos treinadores do Brasil, pelo que vimos, precisam de um tempo para se adaptarem, eles sempre estarão sobre a sombra dos medalhões ou das “panelas velhas” que mostram que terão ainda muitos anos de atividade no nosso futebol brasileiro.

Podemos hoje até cantar; “minha me interessa se o treinador é coroa, penela velha é quem faz comida boa”.

Abraços,
Benigno Nascimento

Comentários do Facebook

Benigno Nascimento

Paraibano arretado, casado com Kelly Nascimento, pai da princesa Layse e do herói Mosias. Torcedor do Palmeiras e do Belo da Paraíba. Jogador de Play2 e que só joga a Master Liga com os piores times. Gosto de escrever sobre o futebol pois sou apaixonado por este este esporte

Deixe uma resposta