Defesa que ninguém passa! Linha atacante de raça!

Analisando os últimos jogos do Palmeiras, especialmente pós Roger Machado, temos uma surpresa: 7 jogos seguidos sem sofrer gols. Se com Roger Machado o time não conseguia segurar um resultado e matar o jogo, agora é diferente.

Mas não tanto. Dos 51 jogos do Palmeiras na temporada, incluindo amistosos, o time não levou gols em 27. Portanto, com Roger, dos 44 jogos que fez, o Palmeiras não levou gols em 20.

Felipão, como já disse, vem fazendo o simples. Não esperem o Palmeiras dando show. Esperem resultados. E eles estão vindo. Nos últimos 7 jogos, 5 vitórias e 2 empates. 10 gols marcados e nenhum gol sofrido.

Os números dão alento e fortalecem o trecho do hino: defesa que ninguém passa!

A linha atacante, se não é de técnica, certamente é de raça. Resgatado por Felipão, Deyverson já marcou 3 gols nos 5 jogos sob a batuta do quase septuagenário treinador. O que resgatou Deyverson? Certamente, o estilo paizão do Felipão: confiança, afago, cobrança e mais afago. Seguindo essa receita, o time tem se doado. Não dá show. Mas oferece a certeza ao torcedor que canta e vibra: de que haverá sempre luta, carrinho, briga por cada bola, chutão, e muitos volantes em campo se o time estiver ganhando.

Não reclamo. Pelo contrário. Ganhamos 1 Libertadores, 2 Copas do Brasil, 1 Mercosul e 1 Rio-SP assim.

O estilo é ultrapassado? Não acho. Temos mais passes longos? Sim. Mas temos gols marcados, segurança e uma esperança renovada de que, se não vamos ganhar todos os títulos que disputamos, certamente haverá muita luta por todos eles.

Faltava espírito a esse time. Faltava raça. Faltava gana. Faltava vontade. No fundo, faltava Felipão.

Saudações alviverdes!

Rafael Sugiyama

Comentários do Facebook

Rafael Sugiyama

Palmeirense fanático, analista de sistemas, casado com a mulher mais bonita do mundo, Camila, e pai do Arthur, da Giovanna, da Laura e da Maya, nossa golden. Amante de futebol, irrito muito a esposa com os jogos da série C ou da Copa Verde que gosto de assistir. Gosto de números e escrevo sobre tudo.

Deixe uma resposta