Grupo C – França e Dinamarca avançam as quartas!

Foto: Getty Images

Apesar do sofrimento, deu a lógica. Dinamarca e França avançam a próxima fase. Do outro lado, Peru e Austrália se despediram do mundial. O grupo C pareceu que seria bem mais fácil do que foi, todos apostavam que o 1º lugar ficaria com a França e o 2º ficaria entre Dinamarca ou Peru. Foi, de fato o que aconteceu, mas os caminhos não foram tão fáceis quanto se imaginavam.

A última rodada de um lado pode ser definida pela foto principal do texto, um verdadeiro amistoso. Não teve nada de mais no fraquíssimo jogo em Luzhniki. O primeiro 0x0 da Copa pode ser preocupante para um dos lados. A seleção dinamarquesa se propôs a apenas segurar o empate, e deu a bola para os franceses de atacar e buscar o gol.

O lado vermelho mudou a sua forma de jogar, saiu do 4-3-3 pro 3-5-2 que hora era um 5-3-2. A ideia era ter a bola o máximo possível e quando der, prender a bola na frente, por isso a entrada do Cornelius no ataque. Mesmo tendo essa ideia, acertou apenas 74% dos passes, errando 79 de 303 passes.

Já o lado azul, contou com a volta de Sidibé atuando os 90 minutos que dá outro dinamismo ao ataque mas com um time “reserva” e de novo, deixou evidente a falta de um coletivo mais forte. A única grande chance foi em uma finalização de Giroud no primeiro tempo.

A nível de jogo, a França dominou as ações. Trocou 667 passes, errando 86 e tendo 87% de efetividade. Chutou a gol 11 vezes e acertou apenas 4 no alvo adversário enquanto a Dinamarca, deu 5 chutes acertando apenas 1 na meta defendida pelo goleiro Mandanda.

A França enfrenta a Argentina e a Dinamarca enfrentará a Croácia nas quartas-de-final.

 

Foto: Getty Images

Do outro lado, o jogo do Peru foi uma emoção só. Não querendo voltar pra casa de “mãos vazias”, quis prestigiar os milhares de peruanos que foram a Sochi ver o jogo. Jogou, venceu e convenceu. 2×0 em cima da fraquíssima Austrália com gols de Carrilo e Guerrero.

Guerrero que depois de tudo que passou, veio a Copa e pelo menos guardou o dele. Foi uma grande festa e por um pequeno deslize não se classificou as oitavas. Se você analisar os jogos, o Peru jogou mais bola que a própria Dinamarca, e até mereceu mais a classificação. Mas agora é já traçar planos para a Copa América e manter o bom trabalho que o Gareca vem fazendo.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta