A tragédia anunciada, a iminente queda corinthiana.

Por Luccas Paiva.

Nos últimos 5 jogos, o time do Corinthians somou 5 de 15 pontos possíveis. Com apenas uma vitória contra o América Mineiro e outros dois empates, passou a escancarar algo que tanto falava, as fragilidades do time paulista. Sem olhar os resultados, analisando o jogo dentro de campo, neste ano até com o Carille no comando, o time já tinha dificuldades e muitas.

Eu sei que sem Jô e sem Arana as coisas se complicaram demais, mas a capacidade de se reinventar, chegou ao fim. Se bateu muito na questão do camisa 9, daí veio jogar sem a referência. Deu muito certo, olhando o resultado, mas o desempenho em campo era minimamente convincentes. Agora com um centro-avante, as coisas não mudaram, as atuações continuam minimamente convincentes.

O que era apenas uma saída para segundo tempo, como foi chamada a contratação do Roger, se tornou algo frequente. Sendo titular em três desses cinco jogos, já deixou bem claro que não é suficiente para resolver os problemas do time alvinegro.

Trazendo pra números, o Corinthians é o segundo time que menos chuta a gol com uma média de 2.45 acima apenas da Chapecoense que tem 1.70 chutes por jogo. Com 51% de posse de bola por jogo, o time pouco consegue criar, e assim, marcar gols. Ter 54% do tempo depois do círculo central, e apenas 34.73% no último terço do campo. Agora sim, olhando pro resultado, a estatística pode mal interpretada. O que muitos comentaristas vem chamando de “time incisivo”, pode ser bem duvidoso. Por exemplo, acertando apenas 2 chutes por jogo, o time paulista precisa de um chute para marcar.

Mas isso não é ser “incisivo” e sim, limitado. Perdeu pro Internacional por 2×1, ou seja, qualquer time que fizer mais de um gol, ganha o jogo. O 4-1-4-1 em algumas situações vem com Mateus Vital na esquerda e Pedrinho na direita. Ou seja um destro na esquerda pra cortar pro meio, e um canhoto na direita pra buscar o meio. Mas, muitas vezes os meias invertem pra buscar o fundo e cruzar na área, pouco efetivo também.

Eu não estou dizendo que o Loss não deu certo e tem que trocar. Mas, há coisas que já precisam ser olhadas com mais atenção. De novo, não olhando pro resultado em si, mas para o desempenho em campo, parece que a “estrutura” começa a bambear, e assim, o final todos conhecem….

Luccas Paiva.

Comentários do Facebook

Fernando Michelutti

São Paulino desde 30 de maio de 1982 - O São Paulo Futebol Clube foi, e continua sendo, sua primeira paixão na vida. É fanático por futebol e se deixar assiste até a 6° divisão do campeonato inglês naquele sábado chuvoso com direito a mesa redonda e replay dos gols. Tem como hobby colecionar camisas de clubes nacionais e internacionais, além de visitar estádios e sedes de clubes sempre que esta viajando ao redor do globo. É casado com a Santa Raquel - que nunca foi enganada sobre seu primeiro amor. Também é pai da Duda, do Dani e do Pedro - uma nova geração de são paulinos que vem forte rumo ao Hepta. Agora, junto com grandes amigos, também é blogueiro aqui no papo de arquibancada!

Deixe uma resposta