Jair Ventura e a invertida no repórter!

Botafogo e Grêmio empataram sem gols na noite desta quarta-feira, no jogo de ida das quartas-de-final da Copa Libertadores. Apesar do show dado pela torcida alvinegra, que mais uma vez lotou o estádio Nilton Santos, o resultado final fez justiça ao desempenho das duas equipes que pouco inspiradas, tiveram um duelo muito equilibrado mas sem grandes momentos de emoção. O Botafogo foi mais agressivo porém encontrou muita dificuldade para criar lances de perigo. O Tricolor gaúcho teve mais posse de bola, mas também não conseguiu espaços para penetrar na defesa carioca.

Foto: André Durão

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima semana, em Porto Alegre. O Botafogo precisa de um empate com gols para garantir a vaga as semifinais. O Grêmio precisa de uma vitória simples. No caso de um novo 0x0, a decisão irá para a disputa de pênaltis.

O fato mais interessante da noite, veio na coletiva de imprensa com o técnico alvinegro Jair Ventura – que tem como uma de suas principais características a desenvoltura em entrevistas. Mais uma vez, de maneira respeitosa, deu uma bela invertida na imprensa que sempre tende a ser parcial. Acompanhe abaixo sua resposta a tendenciosa pergunta do repórter:

 

 

Ainda no final da coletiva, teve tempo de responder – em tom de brincadeira, se ser treinador de futebol envelhece ou não a pessoa:

“Não é saudável isso aqui não. Fica como repórter mesmo, pensa em ser treinador não (risos). Mas quando a gente faz o que ama, paga o preço. Mas envelhece bastante mesmo (risos).”

Jair Ventura faz um trabalho excepcional no Glorioso, é um dos mais promissores treinadores da nova geração nacional, tem apenas 38 anos e na minha opinião faz um omelete sem ovos!

Olhando para o elenco do Botafogo, era possível cravar em Janeiro deste ano que esse time faria uma campanha razoável no Brasileiro, por exemplo a frente de São Paulo, Fluminense e Atlético MG? Ou que chegaria a semi-final da Copa do Brasil disputando de igual para igual contra o endinheirado Flamengo? E o que falar então das quartas-de-final da Copa Libertadores?

O Botafogo até hoje participou de 5 edições da Copa Libertadores (1963,1973,1996, 2014 e 2017). A melhor campanha até aqui é ter chego em uma semi-final em 1963, derrotado então pelo Santos de Pelé, que seria bicampeão do torneio ao bater o Boca Juniors. Jair Ventura está a 90 minutos de igualar a melhor campanha na Copa Libertadores em toda a história do clube.

Vale lembrar ainda dois fatores, que valorizam por demais o seu trabalho:

  1. Camilo e Montillo: eram a esperança de um toque mais refinado trazendo mais qualidade, classe e categoria ao elenco recheado de jogadores medianos. Ambos, por razões diferentes, não foram protagonistas e saíram do clube durante o decorrer da temporada, trazendo ainda mais incerteza sobre a qualidade do elenco.
  2. Eliminar quatro campeões em uma mesma edição da Copa Libertadores! E o Grêmio pode ser o quinto eliminado, e em caso de classificação do Santos, e uma possível ida a final, estamos falando de nada mais, nada menos, do que eliminar 6 campeões para chegar a uma final histórica – a titulo de informação: na história do torneio apenas o Once Caldas, em 2004, derrotou tantos vencedores em um ano e sagrou-se campeão – mais informações aqui.

Apesar da recente polêmica envolvendo sua opinião sobre técnicos estrangeiros, Jair Ventura se mostra um oásis no desértico campo dos treinadores brasileiros. É um homem inteligente e estudioso e tem se aprofundado nos conhecimentos: parte aeróbica, de nutrição, de esquema tático. Junto a sua atual comissão técnica, tem modernizando a estrutura do clube de General Severiano, coisa que deveria ser padrão a qualquer clube de futebol profissional no Brasil mas infelizmente passa ao largo na maioria dos clubes ditos “profissionais”.

A exceção de Tite (que inclusive ontem acompanhou o jogo in loco), os demais técnicos brasileiros estão em estagnação há anos. Não há mercado internacional para eles, exceto nos mercados periféricos de Asia e Oriente Médio. Poucos são os que se atualizam. Quando o fazem, são no máximo “2 semanas” visitando CTs ao redor do mundo e a impressão que me fica é que vão mais pelas fotos e “oba oba” do que qualquer outra coisa. Qual foi o último grande trabalho ou inovação de um treinador brasileiro? Qual foi a última grande mudança tática proposta? Meu único contra ponto é que a realidade brasileira na busca por resultados faz equipes trocarem de técnicos 3 a 4 vezes durante uma mesma temporada, não respeitando uma filosofia de trabalho, nem dando tempo e estrutura para que um trabalho com início, meio e fim seja desenvolvido. Ou alguém aqui imagina um clube fazendo o que o Arsenal faz com Arsène Wenger?

Fato é que Jair e o Botafogo não terão vida fácil na próxima semana. Ao meu ver, alguns desafios como por exemplo: anular Luan e o contra-ataque gremista, suportar a pressão da arena que por certo será um caldeirão, ser ofensivo/propor o jogo ao jogar fora de casa e ter um domínio do meio campo – serão essenciais para garantir a classificação, novamente, contra uma equipe mais qualificada.

Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Jair Ventura ainda é novo e tem muito o que evoluir porém acredito que está no caminho certo. Toda sorte do mundo ao técnico alvinegro e que para o bem do futebol brasileiro, novos “craques” também surjam fora das 4 linhas!

Um abraço.

Fernando Michelutti.

Comentários do Facebook

Fernando Michelutti

São Paulino desde 30 de maio de 1982 - O São Paulo Futebol Clube foi, e continua sendo, sua primeira paixão na vida. É fanático por futebol e se deixar assiste até a 6° divisão do campeonato inglês naquele sábado chuvoso com direito a mesa redonda e replay dos gols. Tem como hobby colecionar camisas de clubes nacionais e internacionais, além de visitar estádios e sedes de clubes sempre que esta viajando ao redor do globo. É casado com a Santa Raquel - que nunca foi enganada sobre seu primeiro amor. Também é pai da Duda, do Dani e do Pedro - uma nova geração de são paulinos que vem forte rumo ao Hepta. Agora, junto com grandes amigos, também é blogueiro aqui no papo de arquibancada!

Deixe uma resposta